jusbrasil.com.br
22 de Setembro de 2021

Funcionário chamado de "gordo fedorento" será indenizado por empresa

TRT-5 entendeu que o trabalhador era vítima de gordofobia por parte de sua supervisora hierárquica.

Roberto Colalillo Junior, Advogado
há 2 meses

Operador de telemarketing vítima de gordofobia por parte de sua supervisora hierárquica receberá indenização de R$ 3 mil de empresa. O trabalhador comprovou ter sido humilhado com ofensas e palavras de baixo calão, chegando a ser chamado de "gordo fedorento". A decisão foi proferida pela 2ª turma do TRT da 5ª região, que reformou a sentença da 32ª vara do Trabalho de Salvador/BA, aumentando o valor da indenização, antes fixada em R$ 1 mil.

Imagem Unsplash

Operador de telemarketing receberá indenização por ofensas gordofóbicas proferidas pela supervisora.(Imagem: Unsplash)

De acordo com o relator do acórdão, desembargador Renato Simões, ficou comprovado o excesso cometido pela superior hierárquica, fato que requer uma indenização por danos morais.

O magistrado pontuou que o assédio foi amplamente demonstrado no depoimento da testemunha, sendo a supervisora sempre hostil e difícil, tratando os operadores, principalmente o autor da ação, com discriminação por estar com sobrepeso, além de outras humilhações.

No que se refere ao valor indenizatório, o desembargador relator afirmou: "considerando a gravidade do dano, consubstanciado no constrangimento de submeter um empregado a tratamento inadequado; considerando ainda a capacidade financeira do agressor (fato notório), sem, contudo, provocar-lhe empobrecimento injusto, há que ser majorada a condenação da empresa ao valor de R$ 3.000,00 pelo dano moral".

Leia o acórdão.

Informações: TRT da 5º região. FONTE: Redação do Migalhas

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)